Itaipu

Itaipu, Brasil

A usina hidrelétrica de Itaipu, localizada no rio Paraná, na fronteira entre o Brasil e o Paraguai, começou a operar em 5 de maio de 1984, data em que foi sincronizada a primeira unidade geradora das 18 unidades inicialmente planejadas. A 18ª unidade foi comissionada sete anos mais tarde. Em 1991, a capacidade instalada de Itaipu atingiu 12.600 MW. As duas últimas das 20 unidades atualmente instaladas começaram a operar em setembro de 2006 e março de 2007, aumentando a sua capacidade para 14.000 MW. A Voith forneceu mais da metade dos equipamentos da usina.

Em 2000, a usina atingiu o seu primeiro recorde de geração, com 93.400 GWh, fornecendo assim 95 por cento da energia elétrica consumida no Paraguai, bem como 20 por cento da energia consumida no Brasil. O novo recorde de produção de energia foi estabelecido em 2008, quando a usina atingiu um total de 94.600 GWh. Em 2011, Itaipu produziu um total de 92.200 GWh. Atualmente, a usina fornece 16,99 por cento da energia consumida no Brasil, além de 72,91 por cento da energia consumida no Paraguai.

Embora o projeto chinês de Três Gargantas, no rio Yangtze, supere Itaipu em termos de sua capacidade total instalada, a usina hidrelétrica sul-americana permanece em primeiro lugar em termos de produção anual de energia.

Com 20 máquinas instaladas e condições hidrológicas favoráveis devido ao fluxo estável do rio Paraná comparado ao do Yangtze, espera-se que Itaipu atinja uma produção anual superior a 95.000 GWh, comparados com a produção de 100.000 GWh estimados para Três Gargantas. Um tratado entre Brasil, Paraguai e Argentina limita em 18 o número máximo de unidades geradoras que podem operar simultaneamente na usina. No entanto, isso permite que 18 das unidades geradoras permaneçam em funcionamento contínuo, enquanto duas se encontram paradas para manutenção.