Bath County

Bath County, EUA

O rejuvenescimento do gigante silencioso

Durante quase 20 anos, a usina hidrelétrica reversível de Bath County, no estado da Virgínia, nos EUA, foi a maior usina de sua categoria. Para preparar esse "gigante silencioso" para o futuro, a Voith modernizou as seis turbinas da usina em 2009. Com o significativo aumento em sua capacidade máxima, possibilitado pela modernização, Bath County retornou ao topo na lista das usinas reversíveis mais potentes do mundo.

Do lado de fora, o edifício da usina tem uma aparência discreta. Nas margens da represa inferior, a usina hidrelétrica reversível de Bath County está instalada na base dos Apalaches, no estado americano da Virgínia. Do lago só se pode ver a casa de força. A maior parte do complexo, com quase 20 andares de altura, encontra-se oculta sob a superfície da água. Isso deu à usina o apelido de "gigante silencioso". Em horários de ponta, quando cerca de 500.000 domicílios e empresas na Virgínia estão consumindo energia, as comportas se abrem para as tubulações subterrâneas provenientes do reservatório superior, e mais de 850 metros cúbicos de água por segundo fluem através das seis turbinas instaladas na parte inferior do edifício.

Novas turbinas-bombas para uma maior potência

As turbinas-bombas da usina estiveram em operação durante quase duas décadas. Em 2003, a Voith foi contratada para modernizar a usina. Por um lado, o objetivo era assegurar que a planta pudesse continuar a ser operada rentavelmente. Por outro lado, desejava-se aumentar a eficiência das turbinas. Para preparar a usina para o futuro, os especialistas da Voith analisaram o seu potencial de otimização realizando testes sofisticados e simulações por computador. Rapidamente ficou claro que a substituição do sistema de ventilação e de resfriamento, bem como um novo projeto do enrolamento do estator, permitiriam alcançar um grau de eficiência significativamente maior.

O acumulador de energia

O reservatório superior da usina reversível de Bath County é maior que um quilômetro quadrado e contém quase 14 milhões de metros cúbicos de água. Com as comportas abertas, o nível da água cai 32 metros.

Transporte especial de alta tonelagem desde York

Peça por peça, a Voith desmontou as enormes turbinas da usina. Cada rotor possui um diâmetro superior a seis metros, com um peso de aproximadamente 87 toneladas. Os rotores foram substituídos por novos componentes, que tiveram de ser trazidos por veículos especiais desde a planta da Voith em York, localizada a uma distância de aproximadamente 250 milhas da usina. O maior de todos os desafios foi o transporte das tampas da turbina, que têm um peso de aproximadamente 100 toneladas, e tiveram de ser divididas em duas partes. Robert Steele, gerente de projeto da Voith, recorda a ocasião: "As tampas da turbina e os rotores foram transportados em um caminhão-plataforma especial de 19 eixos . O transporte desses componentes ocorreu nos meses de inverno – e todos os componentes chegaram à usina reversível de Bath County dentro do cronongrama."

De volta ao 1º lugar na classificação de potência

O novo conceito dos enrolamentos dos estatores alterou a transposição original de 360 graus para 540 graus. Esse desenho construtivo aumentou a capacidade máxima das turbinas para 530 megawatts – um aumento de aproximadamente 25 por cento. A recuperação da usina de Bath County foi concluída em seis anos. Atualmente, a usina hidrelétrica reversível continua sendo um fornecedor de energia eficiente e confiável. Com uma potência total superior a 2.700 megawatts desde a sua modernização, Bath County mais uma vez se tornou a usina hidrelétrica reversível mais potente do mundo.